• Conceptual Courses

Foque no processo, não no resultado

Autora: Ariane Ciattei


O documentário “Pro Dia Nascer Feliz”, produzido e dirigido por João Jardim, mostra algumas das diferentes realidades da educação brasileira. Durante as filmagens realizadas em um colégio de ensino privado localizado em um bairro de classe alta de São Paulo, uma aluna diz: “Eu não me cobro resultado, eu me cobro um bom processo”. Muito difundida em ambientes ligados à gestão, qualquer pesquisa em ferramentas de busca pode evidenciar que o conceito é amplamente disseminado, a frase converge com preceitos propagados pelas metodologias ativas.


Outra realidade exposta no documentário e também abordada por Santos & Soares (2011) é fragilidade da relação entre autoridade e obediência características e fundamentais à relação entre professor e aluno dos moldes tradicionais. De acordo com as autoras, as questões ligadas à desigualdade social, aliadas às mudanças tecnológicas e na comunicação intensificaram o conflito nas relações. Esse cenário, hoje, encontra-se ainda mais delicado com as mudanças geradas pela crise económica e, posteriormente, agravadas pela pandemia que, devido à necessidade de isolamento, provocou uma ruptura brusca com os modelos tradicionais de ensino.


Em sua obra, Morán (2015) aponta que a lógica da hierarquia tradicional em sala de aula fazia sentido quando o acesso à informação não era tão fácil quanto é hoje. O autor também expõe casos de instituições de ensino que adotaram as metodologias ativas e que tanto os professores quanto os alunos apresentam dificuldade na adaptação a ambientes e atividades virtuais, principalmente quando são exigidas habilidades socioculturais. Falta a ambos a familiaridade com a metodologia ativa.


“Para trabalhar com metodologias ativas, é fundamental estar disposto a romper estruturas arcaicas e engessadas de ensino. É preciso virar a chave.” (SANTOS; SOARES, 2011)


Morán (2015) afirma, ainda que “A chamada educação a distância precisa sair dos modelos conteudistas e incorporar todas as possibilidades que as tecnologias digitais trazem: a flexibilidade, o compartilhamento, ver-nos e ouvir-nos com facilidade, desenvolvimento de projetos em grupo e individualmente, visualização do percurso de cada um, possibilidade de criar itinerários mais personalizados. Precisa incorporar também todas as formas de aprendizagem ativa que ajudam os alunos a desenvolver as competências cognitivas e socioculturais. Mais que educação a distância podemos falar de educação flexível, online.”


Considerando o contexto da educação brasileira, deve ser revista não apenas a educação a distância, mas também a educação presencial. O modelo conteudista, no qual o conteúdo prevalece à forma e o sistema de avaliação objetiva aferir a quantidade de conteúdo absorvida pelo aluno não dialoga com as habilidades exigidas dos profissionais que o mercado de trabalho exige. Da mesma forma, educar as crianças e jovens em modelos conteudistas e submetê-los à mudança apenas no ensino superior gera um choque cultural que pode ser evitado com a aplicação da metodologia ativa desde os primeiros anos.


29 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
  • Preto Ícone YouTube
  • Preto Ícone LinkedIn
  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Instagram
Subscrever notícias.