• Conceptual Courses

Os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU

Neste artigo, abordaremos os ODS, ou Objetivos de Desenvolvimento Sustetável da ONU. Veremos:

  • História dos ODS e o que países como Portugal e o Brasil tem a ver com isso;

  • Quais são as bases dos ODS;

  • O que são os ODS;

  • Quais são os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU;

  • Para quê servem os ODS na prática.

Em 1945, logo após o fim da II Guerra Mundial, o Brasil esteve entre os 50 países signatários da Carta das Nações Unidas. O fato marcou a fundação desta organização intergovernamental, que nasceu com a missão geral de promover a paz, mediando conflitos entre as nações. Desde então os campos de atuação e intervenção da organização se multiplicaram, e hoje estão sob o guarda-chuva do Desenvolvimento Sustentável.

Quais são as bases dos objetivos de sustentabilidade?


Enquanto lá atrás o principal foco da organização era a Paz, hoje quando se fala em desenvolvimento sustentável são adicionados outros quatro P's:

  • Pessoas

  • Prosperidade

  • Paz

  • Parcerias

  • Planeta

Em 2015, Brasil e Portugal estiveram entre os 193 países que assinaram a Agenda 2030, que inclui 17 ODS e 169 metas para as nações alcançarem o desenvolvimento sustentável até 2030. A Agenda 2030 foi norteada pelo modelo dos 5 Ps.


Portugal encontra-se entre os 30 países mais sustentáveis do mundo, em 26º lugar.


O que é ODS?


ODS é a sigla de Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU. São objetivos gerais que servem como um modelo de referência mundial para que as nações signatárias da Agenda 2030 construam, de forma cooperativa, um futuro mais sustentável para todos. Em 2017, para tornar estes objetivos mais práticos, uma resolução da ONU definiu 169 metas específicas e indicadores para cada um desses objetivos, possibilitando assim, a avaliação do progresso de cada país em relação a cada um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU.


Assista ao TED de Michael Green, especialista em desenvolvimento social, sobre como podemos tornar o mundo um lugar melhor até 2030:


Quais são os Objetivos de Sustentabilidade da ONU?


Em seguida, apresentaremos os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, cada qual com uma breve descrição de algumas metas específicas. Lembrando que alguns desses objetivos podem contar com até 19 metas específicas, portanto se sentes que é interessante aprofundar-te em algum destes, é importante consultar uma fonte confiável.


1) Erradicação da pobreza

De acordo com a ONU, pessoas vivendo com menos de U$1,90 por dia são consideradas como vivendo em situação de pobreza extrema. Até 2030, o principal objetivo era a redução em 50% da proporção desta população, em todos os lugares.


2) Fome zero e agricultura sustentável

Promover a segurança alimentar de vulneráveis e acesso a alimentos de forma contínua, com base na produção agrícola sustentável.


3) Saúde e bem-estar

Reduzir a mortalidade por razões evitáveis – por doenças, contaminações, abuso de substâncias e acidentes. Promover o acesso universal à saúde e apoiar a pesquisa e desenvolvimento de vacinas e medicamentos.


4) Educação de qualidade

Garantir acesso e qualidade nos ensinos fundamental e secundário, alfabetização e conhecimentos básicos em matemática para todos os adultos – conhecimentos necessários para a criação e manutenção de estilo de vida sustentável.


5) Igualdade de género

Algumas metas são o fim da exploração sexual, reconhecimento do trabalho doméstico não remunerado e ações para promover a distribuição igualitária das responsabilidades do lar, garantia de direitos reprodutivos e acesso a planejamento familiar, participação plena na vida pública e promoção o empoderamento através da inclusão digital e igualdade de oportunidades.


6) Água potável e saneamento

A mais importante meta é a garantia de acesso universal à água potável, redução em 50% da contaminação de sistemas aquíferos pelas indústrias, e assegurar a proteção e restauração dos mesmos.


7) Energia limpa e acessível

Garantir o acesso universal à energia, dobrar a eficiência energética global através da implementação de matrizes energéticas mais eficazes, estimulando a cooperação internacional entre países mais e menos desenvolvidos.


8) Trabalho decente e crescimento económico

Fim do trabalho escravo e infantil, promover condições dignas de trabalho a partir da garantia dos direitos trabalhistas. Aumentar o PIB, nos países menos desenvolvidos, em pelo menos 7% anualmente a partir da implementação da tecnologia nos sistemas produtivos. Promover a inclusão e ampliar o acesso a serviços financeiros. Estimular a economia local através do turismo e promoção de produtos e empreendedorismo locais.


9) Indústria, inovação e infraestrutura

Fomentar as pequenas indústrias, criar infraestruturas sustentáveis e modernizar estruturas existentes. Otimizar processos através da tecnologia, assim contribuindo para a eficiência no uso de recursos. Inclusão digital a partir da ampliação do acesso à internet com preços justos.


10) Redução das desigualdades

Este objetivo engloba tanto as desigualdades internas dos países, com base em

renda, raça e género, entre outros aspetos, a partir da garantia de proteção de direitos e incentivos fiscais. Entre os países traz ações ligadas à migração ordenada e segura.


11) Cidades e comunidades sustentáveis

Criação e manutenção de sistemas de moradia e transportes seguros, adequados, inclusivos e acessíveis, a preços justos. Urbanização sustentável, requalificação de áreas sem infraestrutura básica. Fortalecer a relação entre os centros urbanos e áreas rurais.


12) Consumo e produção responsáveis

Redução pela metade do desperdício da produção de alimentos, incentivo à reciclagem e reutilização. Reduzir a emissão de poluentes por parte das indústrias, estimular a educação para o consumo sustentável.


13) Ação contra a mudança global do clima

Implementação da mudança climática como orientador de políticas nacionais, e mais especificamente a mobilização conjunta dos países desenvolvidos signatários da Convenção Quadro das Nações Unidas (UNFCCC) de US $100 bilhões anuais para ações em países em desenvolvimento.


14) Vida na água

Reduzir a poluição e atividades de pesca predatória, preservação de 10% das costas marinhas e fomento à pesca artesanal.


15) Vida terrestre

Combate à desertificação e recuperação de sistemas florestais degradados. Implementar medidas urgentes para proteção de sistemas de água doce, fauna e flora.


16) Paz, justiça e instituições eficazes

Acabar com todos os tipos de violências e mortes violentas, individuais e coletivas, em níveis locais e globais, através do fortalecimento das instituições e combate ao tráfico de armas.


17) Parceria e meios de implementação

Este objetivo propõe ações em 4 frentes diferentes, para a revitalização de parcerias em nível global, para que os objetivos da Agenda 2030 sejam alcançados por todos os países: finanças, tecnologia, comércio e questões sistémicas, O primeiro reafirma o compromisso financeiro dos países desenvolvidos com ajuda aos menos desenvolvidos. O segundo propõe o fortalecimento de parcerias para a disseminação tecnológica industrial e de comunicação. O terceiro traz um reforço da cooperação internacional para a capacitação em países menos desenvolvidos. O quarto chama a responsabilidade para a importância da coerência política internacional e para a colaboração multissetorial em nível nacional, para a garantir o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU para 2030.

Como podes ter notado, os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU são interdependentes, somente há progresso quando todos os 5 Ps são alcançados.


Mas, para que servem os ODS da ONU, na prática?


Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU podem e devem ser utilizados como orientadores de ações tanto no setor público quanto no privado no âmbito nacional. Desta forma, interessa não apenas aos governos locais, mas às organizações com e sem fins lucrativos. Podes estar a pensar que os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU servem apenas para quem se interessa por empreendedorismo social ou de impacto ambiental. De fato, quem está ou pretende seguir uma carreira nestas áreas, entender o que é ODS, e para que servem os Objetivos de Sustentabilidade da ONU é essencial. Mas o cenário industrial e de empreendedorismo tradicional vem se transformando nos últimos anos.


Em 2019, gigantes como a Apple, Dell, Amazon e Google se comprometeram a reduzir suas pegadas de carbono e a otimizar iniciativas em relação à sustentabilidade. Em grande parte movidas pela pressão dos consumidores, um grande vetor de transformação no cenário do consumo consciente.


Empresas menores e não menos relevantes também apresentam modelos inovadores de integração da sustentabilidade em suas operações. Por exemplo, a Patagonia, uma marca de roupas e calçados reconhecida mundialmente pelos desportistas de aventura e viajantes, colocou a sustentabilidade como elemento central do negócio – recebendo o título de Campeã da Terra pela ONU. É uma empresa de capital fechado, mas em 2019 foi estimado que as vendas tenham alcançado U$ 1,2 bilhão. Desde 1985 a empresa destina 1% de sua receita líquida para projetos relacionados ao meio-ambiente.


Estamos na era da revolução industrial 4.0 que mexe com espaços e objetivos de diversos empreendimentos e empresas – que estão alinhadas a esta proposta de conciliar lucro e impacto socioambiental.






22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
  • Preto Ícone YouTube
  • Preto Ícone LinkedIn
  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Instagram
Subscrever notícias.